Clubes e Projetos

INTERNATIONAL COOPERATION

Clube Erasmus – Yes I Can

Descrição- O clube Yes I Can, no âmbito do Projeto Erasmus+, pretende constituir-se como um espaço de aprendizagem e partilha de conhecimentos/vivências entre alunos do ensino básico e secundário, no âmbito da cidadania ativa. Um espaço que prepare e capacite os alunos com ferramentas que lhe permitam a realização de intercâmbios com colegas de outros países, a aprendizagem colaborativa e o desenvolvimento de uma cidadania consciente, libertária e tolerante.

Objetivos:

  • Resposta social integrada;
  • Empreendedorismo;
  • Consciência cultural;
  • Iniciativa individual;
  • Competências sociais;
  • Competências emocionais;
  • Aprendizagem mútua;
  • Competências comunicacionais.

Funcionamento- 3as feiras – 17h00 às 18h00 para alunos do 5º ao 9º ano de escolaridade; 3as feiras – 16h30 às 17h30, para alunos do ensino secundário

Coordenadores: Ana Cristina Massano (ensino básico) / Ana Luz (ensino secundário)

Docentes Colaboradores: Inácia Besteiro, Maria João Martins, Cristina Maia, Eulália Barbosa, Pedro Zagalo, Hugo Almeida / Anabela Ferreira, Cristina Ferreira, Pedro Graça, Sofia Rosado

Destinatários- alunos do 5º ao 12º ano

Local de funcionamento- E. Secundária, Oficina da Criança, Centro Juvenil e outros espaços que se revelarem convenientes para o desenvolvimento de dinâmicas específicas.

CLUBES E PROJETOS NACIONAIS

Clube da Ciência Viva na Escola – Clube ECOCiência

Descrição- o Clube ECOCiência  constituir-se-á como uma oferta que virá criar um espaço próprio onde se cruzem diversos saberes práticos e/ou experimentais no âmbito da multidisciplinaridade e trabalho colaborativo em Ciências, com especial enfoque para a Ciência que nos é próxima e para a sustentabilidade, que se traduzam na alteração de atitudes e paradigmas e em aprendizagens com significado para os alunos,  que os capacitem para uma ação consciente e adequada face às múltiplos desafios de uma sociedade cada vez mais científica e tecnológica. A sua atividade releva para a preservação do equilíbrio ambiental, cruzando-se com dinâmicas já instituídas e desenvolvidas no âmbito dos Projetos eTwinning e Erasmus, do programa Eco-Escolas, do Clube de Voluntariado e do CCVnE LabVivo do AE com os quais colaboramos. A prática do trabalho em rede é uma constante no AE e sairá reforçada com este projeto. A partilha entre docentes e demais agentes do Território educativo amplifica o potencial do clube e as ofertas que proporcionadas. 

Objetivos: 

  1. Ampliar a oferta de atividades práticas e laboratoriais nos 1ºs ciclos de ensino; 
  2. Estimular a cooperação e a colaboração, a curiosidade e o gosto por aprender e comunicar, elevando a autoestima dos alunos; 
  3. Adquirir competências e práticas de recolha, seleção, interpretação, organização e apresentação de informação
  4. Promover o sucesso escolar e reduzir o absentismo, através da motivação para aprender e do desenvolvimento de capacidades cognitivas e de comunicação; 
  5. Apoiar a integração escolar através da ocupação dos tempos livres; 
  6. Introduzir, de forma lúdica, a importância da preservação ambiental e da responsabilidade individual nesta matéria; 
  7. Promover a educação ambiental na comunidade educativa; 
  8. Trabalhar a capacidade de observação e criatividade, com recurso a materiais recicláveis; 
  9. Colaborar com o corpo docente na planificação, implementação e avaliação de estratégias com recurso a metodologias ativas e inovadoras de ensino e aprendizagem, beneficiando de um ambiente favorável à aprendizagem e valorizando a integração das tecnologias emergentes; 
  10. Contribuir para a valorização profissional dos docentes, pela participação em projetos integrados de inovação pedagógica, de âmbito nacional e internacional, numa lógica multidisciplinar, de interação entre diferentes grupos de docência. 

Funcionamento- O clube funciona todas as semanas, por períodos não inferiores a 90 min., com a presença de 2 ou mais professores afetos a esta atividade. As atividades são desenhadas de forma interdisciplinar, assentes em metodologias ativas de ensino aprendizagem, com uma componente fortemente prática.  

Dinamizadores- Ana Massano, Lilia Espadinha, Ana Bravo, Marisa Marujo.

Destinatários – alunos do pré-escolar, 1º ciclo e 5º ano de escolaridade.

Local de funcionamento- O Clube funcionará numa sala da EBSJD (ginásio) com recursos apropriados a atividades laboratoriais, e multimédia (computadores, projetores…) ou num espaço de exterior de interesse. 

Clube da Ciência Viva na Escola – Clube LABVivo

O clube LABVivo visa contribuir para o reforço das aprendizagens nas diversas áreas científicas potenciando, simultaneamente, a interdisciplinaridade e o trabalho cooperativo e colaborativo entre docentes e discentes, no sentido de uma aprendizagem efetiva, não espartilhada e, sempre que possível, centrada em situações/problemas reais.

Pretende-se que os alunos desenvolvam atitudes de persistência, curiosidade, rigor, gosto pela pesquisa / investigação, autonomia, flexibilidade, empreendedorismo, cooperação e respeito pelos outros, fundamentais para o seu sucesso na vida escolar bem como na sua vida futura. Estas competências/atitudes não podem ser desligadas do domínio da língua materna, sendo fundamental que os alunos desenvolvam a capacidade de se exprimir com clareza e precisão, a capacidade argumentativa e de interpretação.

A colaboração entre as ciências e as artes potencia, naturalmente, a criação de ideias e de novas aproximações ao conhecimento. Cientistas e artistas buscam a criatividade, ensaiam e pesquisam insistentemente, ainda que com métodos distintos; quando trabalham conjuntamente desenvolvem novas formas de observar, interpretar e experimentar a realidade. Neste sentido, estimulando as competências artísticas dos nossos alunos estaremos igualmente a promover as suas competências para a inovação.

O clube colabora ainda com outros projetos em desenvolvimento na escola no âmbito das ciências (e.g. Clube EcoCiência, Eco-escolas, Erasmus). A participação em alguns projetos de cariz internacional permite trabalhar igualmente a Língua Inglesa, língua base usada na comunicação entre parceiros.

Objetivos:

  1. Adquirir e consolidar saberes e práticas que permitam lidar com situações quotidianas que envolvam conhecimentos científicos e tecnológicos.
  2. Desenvolver atitudes de persistência, curiosidade, rigor, gosto pela pesquisa / investigação, autonomia, flexibilidade, empreendedorismo, cooperação e respeito pelos outros.
  3. Adquirir competências e práticas de recolha, seleção, interpretação, organização e apresentação de informação.
  4. Conhecer e analisar criticamente implicações da Ciência, da Tecnologia e do Ambiente na sociedade atual.
  5. Promover o sucesso escolar, através da motivação para aprender e do desenvolvimento de capacidades cognitivas e de comunicação.
  6. Sensibilizar para a importância de conhecer e respeitar o meio natural, culturas e tradições.
  7. Ocupar o tempo livre dos alunos, através da concretização de atividades apelativas com caráter formativo.
  8. Estimular a cooperação e a colaboração, a autodisciplina, o gosto por aprender e comunicar, elevando a autoestima dos alunos.
  9. Promover a escola a nível nacional e internacional, valorizando os seus atributos e potencialidades.

Dinamizadores- Ana Graça, Ana Luz, Jacinto Salgueiro, Sandra Rodrigues.

Destinatários – alunos do 6º ao 12º ano de escolaridade.

Local de funcionamento- O Clube funcionará na sala LABVivo (Escola Secundária) com recursos apropriados a atividades laboratoriais, e multimédia (computadores, projetores…) ou num espaço de exterior de interesse. 

Projeto Desporto Escolar

Descrição – O Clube de Desporto Escolar do Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Novo oferece, semanalmente, aos alunos um leque de atividades desportivas que visam estimular a prática da atividade física como meio de promoção do sucesso dos alunos, contribuir para estilos de vida saudáveis e de valores e princípios associados a uma cidadania ativa, desde que a participação nas atividades físicas e desportivas seja feita de uma forma regular e responsável, beneficiando o desempenho escolar e a aprendizagem em geral. 

Em cada uma das modalidades serão desenvolvidos os conteúdos das mesmas (nos treinos) e realizados jogos ou encontros com alunos de outras Escolas. 
 

Objetivos: 

  • Dinamizar a formação e orientação desportiva, reforço das aprendizagens e melhoria da condição física;
  • Complementar a atividade curricular com a atividade desportiva extracurricular, de acordo com a motivação dos alunos;
  • Contribuir para a formação desportiva e cívica dos alunos;
  • Promover, através do desporto escolar, relações de amizade, de cooperação, de pertença e fair-play;
  • Criar e/ou reforçar hábitos de vida saudável, através de uma prática desportiva regular e orientada.

Consulta aqui a página web com todas as informações sobre as modalidades a funcionar no agrupamento, fotos e resultados das competições: Modalidades | Desporto Escolar Inf (zeruis8.wixsite.com)

Clube Europeu

Descrição- O Clube Europeu dinamiza atividades no âmbito da Educação Europeia baseando-se no Regulamento dos Clubes Europeus e nas Orientações do GAERI, entidade responsável pela coordenação dos clubes. 

Objetivos: 

  • Sensibilizar a comunidade escolar para as questões europeias;
  • Aumentar os conhecimentos dos alunos sobre a União Europeia;
  • Proporcionar oportunidades de debate e esclarecimento sobre os grandes desafios europeus;
  • Dar a conhecer novas oportunidades de emprego e carreiras profissionais nas instituições da União Europeia e noutros países europeus.

Funcionamento- O clube funciona todas as semanas, por períodos de 90 min., com a presença de uma ou duas docentes do clube ou em outros horários em consonância com os dinamizadores das atividades programadas.

Dinamizadores- Maria Helena Neves Roque, Maria Joana Carvalho Malta Reis

Destinatários – Alunos, professores e funcionários do Agrupamento.

Local de funcionamento- O Clube funcionará na BIblioteca, sala do aluno, ou em outros espaços de acordo com as atividades a realizar.

ABRE BREVEMENTE!

Clube de Meteorologia

Descrição-  

Objetivos: 

  •  

Funcionamento- .

Dinamizadores- Sónia Custódio e Daniela Mestrinho

Destinatários – 

Local de funcionamento- 

Grupo de Teatro do Nosso Agrupamento

Descrição: O Projeto Ruínas dinamiza o Grupo de Teatro da Escola desde 2015. Ao longo de todos estes anos de trabalho junto da comunidade jovem, temos reforçada a convicção de que a continuidade  do  mesmo  é  essencial.  Não  só  é  estimulada  a  criatividade,  imaginação, capacidade de expressão e comunicação entre outras competências sociais e humanas dos jovens, como contribui para a formação de novos públicos, sensibilizados e com um espírito crítico e informado.

Acreditamos que o Teatro tem em si todo um conjunto de ferramentas que são imprescindíveis para o crescimento integral do indivíduo e sua consciência do mundo.

Conseguimos chegar a cada vez mais jovens, construindo um trabalho bem estruturado, maturado e em constante evolução.

Este ano, propomos a continuação de exploração e desenvolvimento deste espaço de expressão, criação e partilha que permite aos jovens conhecer e trabalhar uma diversidade de disciplinas ligadas ao teatro, entre as quais a voz, o corpo, o jogo e a improvisação. Partiremos da    descoberta  de  textos  e  outros  outros  indutores/inputs  (imagens,  músicas,  notícias, preocupações, questões, angústias…), privilegiando sempre o processo criativo e a adesão afetiva dos jovens ao teatro.

Objetivos: 

  • Sensibilizar  os jovens para a importância da expressão  (pela  voz, pelo  corpo, pela face, pela palavra, pelo gesto) através da experimentação, descoberta e partilha;
  • Promover a consciência e desenvolvimento individuais;
  • Criar  um  espaço  onde  o  indivíduo  possa  afirmar  a  sua  singularidade,  enquanto experimenta, questiona, reflete;
  • Construir um grupo de trabalho com dinâmicas e características próprias, dinamizando o trabalho em equipa, a noção de coletivo e a sociabilização;
  • Despertar as capacidades de expressão, espírito crítico e debate do indivíduo dentro do grupo;
  • Questionar a realidade a partir de improvisações, tendo como suporte as vivências pessoais, a observação e interpretação do mundo e os conhecimentos do grupo;
  • Desenvolver a espontaneidade, criatividade e imaginação do indivíduo;
  • Desenvolver a postura, flexibilidade e mobilidade corporal;
  • Utilizar a linguagem corporal e vocal como meio de expressão;
  • Experimentar o processo de criação artística teatral;
  • Trabalhar diretamente com e a partir do texto teatral e não teatral.

O plano  de atividades  é definido  em conjunto  com o grupo, num  processo participativo,  de articulação de vontades e/ou necessidades. Além desta premissa, estamos sempre disponíveis e com muita vontade de trabalhar em parceria e colaboração com outros projetos, nomeadamente do universo escolar. Adoramos desafios!

Dinamizadora: Catarina Caetano (tem desenhado este projeto desde o seu início, dentro do Projecto Ruínas).

Horário: Quartas-feiras, 14h30 às 16h30

Local: Sala multiusos do Centro Juvenil

Público-alvo: alunos do Ensino Secundário

BIOGRAFIA DA FORMADORA

Lisboa, 1985. Mestre em Teatro – especialidade Arte do Ator (2009) e Licenciada em Teatro pela Universidade de Évora (2007) Em 2007 iniciou a sua vida profissional na área do Teatro e, desde então, tem trabalhado em inúmeros projetos como atriz, produtora e formadora.

O foco do seu trabalho como atriz prende-se com a pesquisa corporal e treino do ator. É também nesse sentido que frequenta vários workshops e formações, nomeadamente nas áreas das potencialidades do corpo em cena, da dança, das artes circenses, técnica clown, entre outras. No seu percurso cruza-se com nomes como Madalena Vitorino, Ana Serro, Nicolau Antunes, Cristina Carvalhal, Miguel Seabra, André Gago, Pompeu José, Francisco Campos, Ricardo Moura, Sérgio Grilo, Moncho Rodriguez, Renato Ferracini, Ana Cristina Colla, Manuel Pureza e Lorenzo Degl’Innocenti.

Procura novos caminhos para fazer o Teatro chegar a todas as pessoas, novas formas de atrair comunidades e estimulá-las para o gosto pelas artes performativas. Não propõe propriamente educar públicos, mas sim utilizar o Teatro e as expressões dramática e corporal como ferramentas de educação, sensibilização, crescimento e novas descobertas. Nesse sentido, cria os projetos Oficina de Teatro e Oficina do Imaginário, em parceria com o Município de Montemor-o-Novo, e colabora com grupos de teatro amador e juvenil locais como formadora e encenadora. Desde

2019 articula este trabalho com a intervenção social, no âmbito de colaboração e coordenação do

Programa Escolhas 7G.

Desde 2016 procura o seu espaço de criação, a sua identidade como criadora individual, explorando possibilidades e linguagens estéticas diferentes – nesse caminho cria, com Nuno Borda de Água, “BO” (2016), “Atelier Paixão”(2017), “Lembra-me um sonho lindo”(2018), “Casa Coração”(2019), “20 anos de…” (2020), “Peek-a-Boo” (2021) e “Em Bicos de Pés” (2022).

Mais recentemente descobriu a escrita, e tem mergulhado nesse novo universo com a preparação da publicação do livro “Em Bicos de Pés” (a partir do texto do espetáculo), com a editora Cordel d’Prata.

Clube de Voluntariado

Descrição-  O Clube de Voluntariado promove ações de carácter social e comunitário que visam a solidariedade, a cooperação, a responsabilidade social e a consciência ecológica.

Objetivos: 

  • Criar entre os seus membros um verdadeiro espírito de interajuda e transmiti-lo, aos outros membros da comunidade;
  • Contribuir para a compreensão e tolerância recíprocas;
  • Contribuir para uma tomada de consciência relativamente a interdependência europeia e mundial;
  • Contribuir para o sentido de responsabilidade dos alunos – jovens cidadãos europeus – designadamente no que respeita à paz, aos direitos do homem e à defesa e conservação do meio ambiente e do património cultural;
  • Promover atividades que visem a angariação de fundos destinados a iniciativas diversas do clube, desde que supervisionados pelos professores responsáveis e autorizadas pelo Diretor.

Funcionamento-  O clube funciona todas as semanas, por períodos de 90 min., com a presença de uma ou duas docentes do clube ou em outros horários, em consonância com os dinamizadores das atividades programadas.

Dinamizadores- Maria Joana Carvalho Malta Reis, Maria Isabel Nunes

Destinatários –  Alunos, professores e funcionários do Agrupamento.

Local de funcionamento-  O Clube funcionará na BIblioteca, sala do aluno, ou em outros espaços de acordo com as atividades a realizar.

 

Equipa – Escola Promotora de Saúde

A Equipa “ESCOLA PROMOTORA DE SAÚDE” reúne um grupo de docentes (Maria Isabel Nunes, Maria Isabel Casa Branca e Maria Alice Tavares), que visa fazer a ponte entre a comunidade escolar e todas as entidades que connosco possam interagir no sentido da promoção da saúde, no seu sentido mais vasto, de acordo com a OMS – “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença”.

Dessa forma, promovemos as parcerias consideradas válidas, estando, para já consideradas as seguintes propostas, que constam do Plano Anual de Atividades – atividades o âmbito:

· da higiene oral, dinamizadas pelo Higienista Oral do Centro de Saúde, com vista o cumprimento do objetivo nacional de erradicar a cárie dentária nos jovens, até aos 18 anos.

· do suporte básico de vida -formação destinada ao pessoal docente e assistentes operacionais que contactam diretamente com os alunos do 2º e 3º ciclos (contexto de trabalho de mestrado de uma mestranda em enfermagem, numa parceria com a turma do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde).

· da dependência sem consumo de substâncias (contexto de trabalho de mestrado de uma mestranda em enfermagem), a desenvolver junto dos Encarregados de Educação e dos alunos do 3º ciclo, através das aulas de Cidadania.

De acordo com o pressuposto apresentado, a atividade desta equipa é dinâmica nas suas ações, no espaço e no tempo, com vista a envolver, tanto quanto possível, a comunidade escolar no desígnio de constituir, no presente e no futuro, uma sociedade mais saudável.

Inclusivamente

O projeto Inclusivamente que é uma resposta educativa disponibilizada pelo Agrupamento, enquanto recurso organizacional. No âmbito do projeto Inclusivamente são implementados e desenvolvidos diferentes ateliês e clubes destinados aos alunos, proporcionando-lhes aprendizagens práticas, mediante o princípio “aprender fazendo”, com vista à sua integração na vida autónoma e à prevenção do insucesso e do abandono escolar.
No âmbito deste projeto, no ano letivo 2022/2023, estão a ser desenvolvidos os seguintes ateliês/clubes:

Ateliê Criativo;
Clube de Inglês;
Ateliê de Culinária;
Clube de Matemática e Ciências Naturais;
Ateliê de Meditação/Relaxamento;
Ateliê de Expressão Dramática/Dança;
Musicoterapia;
Natação Adaptada;
Clube de Xadrez, Memória e Inclusão;
Clube de Português/ Leitura e Escrita Criativa;
Clube de Jardins e Espaços Verdes.

O Projeto Inclusivamente desenvolve as suas atividades no Centro de Apoio à Aprendizagem, nomeadamente nas salas B1 e B2 da Escola Básica 2,3 São João de Deus, nas salas O.0.11 e A.0.13, da Escola Secundária e em espaços exteriores da escola. Funciona todos os dias com pelo menos dois docentes de Educação Especial e com professores de outras áreas disciplinares com horas atribuídas ao Projeto Inclusivamente.

Horta do Mateus

Descrição

O Projeto da Horta do Mateus foi desenhado no ano letivo de 2015/2016. Ao longo destes anos de vida, muitos foram os momentos de partilha entre os alunos e a comunidade educativa, contando com o apoio de diversos parceiros, os quais são de suma importância para o desenvolvimento das diferentes atividades. Através destas parcerias pretendemos dar a conhecer aos nossos alunos experiências novas e enriquecedoras, ao mesmo tempo, também damos a conhecer a “Horta do Mateus” e algumas das dinâmicas desenvolvidas. Estas concentram-se em torno da capacitação para uma articulação efetiva entre ciclos, como promotoras do desenvolvimento integral/social de toda a população escolar. Pretendemos também recriar, de forma continuada, os cenários de aprendizagem, mantendo os eixos condutores do projeto, tais como:

  1. Capacitar para o saber/ saber ser/ saber fazer, em contexto de aprendizagem ativa, sob práticas sustentáveis e com impacto em todos os ecossistemas;
  2. Capacitar para o estar/ saber estar/ saber ouvir, recriando espaços comuns de aprendizagens articuladas com e para diferentes públicos (visitas exteriores à escola).

Objetivos

  • Sensibilizar e consciencializar os alunos e a comunidade educativa para as questões ambientais, percebendo que a vida depende do ambiente e o ambiente depende de cada cidadão.
  • Promover espaços e atividades que facilitem às crianças o contacto direto com a Natureza, estimulando uma aprendizagem ativa e uma melhor consciência ecológica.
  • Conscientizar a respeito da importância dos alimentos orgânicos/biológicos, por resultarem de práticas sustentáveis e de impacto positivo no ecossistema e no ambiente.
  • Promover a co-responsabilização da comunidade escolar e das famílias para a manutenção e melhoramentos dos espaços físicos e recursos naturais envolventes da EB/JI de S. Mateus.

Funcionamento- Ao longo do ano letivo, as atividades decorrem sob o critério da heterogeneidade, quanto aos anos de escolaridade e aos níveis etários, na formação de grupos interativos com diferentes conhecimentos e saberes (pré-escolar/1º Ciclo).

Dinamizadores- Docentes da EB/JI de S. Mateus (Paula Maximino; Ana Palma; Luísa Monteiro; Madalena Rabasqueira; Ana Paula Geadas; Joana Grilo).

Público Alvo– Crianças do pré-escolar e alunos do 1º Ciclo da EB/JI de S. Mateus; visitas do exterior.

Local de funcionamento: As atividades práticas desenvolvem-se sobretudo em 3 locais distintos. No exterior do edifício escolar: horta de verão/ de inverno e numa estufa; na sala de aula: germinação, preparação de material, registos escritos e outros.t

Programa Eco-Escolas

Descrição:

O Programa Eco-Escolas não funciona como um clube, contudo poderá ter associado algum clube, com já o teve -o Clube do Ambiente.
No conselho Eco-Escolas , conta a presença de um representante da autarquia e da junta de freguesia, entre professores, alunos, representante dos assistentes operacionais e encarregados de educação ., com quem articula diretamente.
Desenvolve, participa e dinamiza concursos palestras workshop, recolhas de resíduos etc , com outros parceiros ,nomeadamente Centro Juvenil, Oficina da Criança, CCVE ou Folha de Montemor e em articulação com várias áreas disciplinares onde promove a articulação , interdisciplinaridade transversalidade .
Só funciona por escola, com inscrição na ABAE e para ser galardoada com a Bandeira Verde, a EBSJD tem de inscrever no galardão e cumprir os passos requisitados.
Damos conhecimento das nossas atividades no PAA, na página do Agrupamento e de momento no Facebook do Agrupamento.
De 3 em 3 anos é feita a Auditoria por elementos designados pela DGESTE.

Quem Somos

Eco-Escolas é um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE.

Pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela escola, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.
O programa é coordenado a nível internacional, nacional, regional e de escola. Esta coordenação multinível permite a confluência para objetivos, metodologias e critérios comuns que respeitam a especificidade de cada escola relativamente aos seus alunos e caraterísticas do meio envolvente.

Para além do apoio das pessoas e Instituições da Comissão Nacional, o Eco-Escolas conta ainda com a parceria de vários municípios e apoios específicos de mecenas para algumas das suas atividades. Fornece ainda metodologia, formações, materiais pedagógicos, apoios e enquadramento ao trabalho desenvolvido pela escola.

Depois de inscritas as escolas da rede recebem um conjunto de informações e orientações facilitadoras da implementação do Programa. A professora coordenadora em cada estabelecimento de ensino, é o ponto focal do Eco-Escolas no terreno, sendo da sua responsabilidade a reunião de condições, meios e estratégias para levar a bom termo a implementação da metodologia proposta.

Depois de inscritas as escolas da rede recebem um conjunto de informações e orientações facilitadoras da implementação do Programa. A coordenação organiza atividades de formação, como o Seminário Nacional e de divulgação como o Dia Bandeiras Verdes, entre outras. O/A professor(a) coordenador(a) em cada estabelecimento de ensino, é o ponto focal do Eco-Escolas no terreno, sendo da sua responsabilidade a reunião de condições, meios e estratégias para levar a bom termo a implementação da metodologia proposta.

Condições de Participação:

O programa pode ser adotado por qualquer escola, desde que se inscreva e que siga a sua metodologia.

  • Manifestação por parte da escola da vontade de melhorar o seu desempenho ambiental, envolvendo os alunos nos processos de decisão e implementação do programa, em qualquer das suas fases;
  • Concordância de adesão ao programa por parte do diretor do Agrupamento
  • Declaração do interesse do Município em colaborar com a escola.

Para Receber a Bandeira Verde:

A escola tem de demonstrar ter seguido a metodologia dos 7 passos:

  1. Conselho Eco-Escolas, que reúne no minimo 3 vezes por ano
  2. Auditoria Ambiental,
  3. Plano de Ação,
  4. Trabalho Curricular,
  5. Monitorização e Avaliação,
  6. Envolvimento da Comunidade
  7. Eco-Código.
  8. Concretizar pelo menos 2/3 do seu plano de ação;
  9. Realizar atividades no âmbito dos temas-base (água, resíduos e energia) e de pelo menos um dos temas do ano (2022-23: espaços exteriores e Biodiversidade: Preservar e Regenerar).

O Plano de Ação é desenhado por cada escola e deverá tomar em conta a Agenda de prioridades de ação/intervenção decidida pelo Conselho Eco-Escolas. Em paralelo as escolas são desafiadas a participar em diversos sub-projetos que procuram (in)formar e aprofundar e premiar o trabalho no âmbito de temáticas específicas.

Funcionamento – durante o ano letivo de inscrição.

Coordenadora do programa Eco-Escolas Ana Rosa Bravo

Destinatários – Comunidade educativa da EBSJD.

Local de funcionamento- Escola Básica S. João de Deus.

Programa Parlamento dos Jovens

Objetivos:

  • Educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política;
  • Dar a conhecer a Assembleia da República, o significado do mandato parlamentar, as regras do debate parlamentar e o processo de decisão do Parlamento, enquanto órgão representativo de todos os cidadãos portugueses;
  • Promover o debate democrático, o respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões;
  • Incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, definido anualmente;
  • Proporcionar a experiência de participação em processos eleitorais;
  • Estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria;
  • Sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afetem o seu presente e o futuro individual e coletivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político.
 
Home Page (parlamento.pt) Página oficial do projeto
 
Os alunos interessados em participar deverão contactar a docente Maria Teresa Correia pelo email teresacorreia@aemn.pt, que os contactará posteriormente. A apresentação de listas candidatas deverá ocorrer até ao dia 5 de janeiro (ensino básico e ensino secundário), sendo posteriormente realizadas reuniões para desenvolvimento do tema “VIVER ABRIL NA EDUCAÇÃO: caminhos para uma escola plural e participativa”.